Volume
Redes
Sociais
B
CADÊ OS 400.000,00 (QUATROCENTOS MIL REAIS) QUE VIERAM PRA REFORMAR AS ESTRADAS DE TRIZIDELA ? DESABAFA DELEGADA SINDICAL
29/09/2017 - 11h10 em Novidades
 A sessão dessa quarta feira na Câmara Municipal de Trizidela do Vale foi marcada pela presença de alguns moradores de comunidades da zona rural, que protocolaram na casa e no ministério público, um abaixo assinado sobre a situação em que se encontram as estradas vicinais que dão acesso aos referidos povoados.
 Os moradores reclamam do excesso de poeira que se deu após a raspagem das vias de acesso a zona rural e que até o momento não foi colocado piçarra e isso vem causando sérios  problemas de saúde principalmente em crianças e idosos das comunidades com poeira na estiagem e lama no período chuvoso.” Nós sabemos que teve uma empresa em Trizidela que fez bueiros reformou  as estradas, mas só no papel. Nós fizemos a denúncia no “FÓRUM E REDES”, encaminhamos ao ministério público sobre o dossiê da corrupção, encaminhamos a câmara de vereadores e até hoje o cidadão de Trizidela nunca  teve uma resposta. Cadê os 400.000,00 que vieram pras estradas? Então  você vem  a câmara e  depois de dois anos pra falar sobre a mesma coisa e os vereadores nunca sentaram com a comunidade.” Disse Maria Eliane delegada sindical.
Eliane  ocupou a tribuna da câmara no grande expediente e disse muitas verdades aos vereadores que só andam na zona rural com intenções políticas de interesses próprios segundo ela, e cobrou a falta de sessões itinerantes nas comunidades. “ Os vereadores não estão fazendo audiências pública com as comunidades, eles não estão querendo saber se a comunidade tem água. Porque passar na frente de um povoado, todos nós passamos. Eles recebem dinheiro é pra sentar com a população, ver o problema de lá.” Desabafou novamente.
A representante sindical também denunciou que algumas  pontes dos povoados estão em péssimas condições e a  escola do Centro do Meio apesar de reformada está fechada e  o ar condicionado não comporta a quantidade de alunos.
Quanto a noticia que alguns povoados são  beneficiados com poços artesianos, a represente sindical alegou que em alguns povoados a situação é uma tristeza. Citou várias comunidades que não possuem poço artesiano e mais uma vez desabafou.” Será que vão ficar só na câmara, falando, falando e não vão as comunidades ver o que elas estão passando”? Será que vão engolir um secretário dizer que na comunidade tem poço artesiano, sem ir lá com os moradores  conferir?” Ponderou.3
Os questionamentos e desabafo de Maria Eliana, foi  apenas um lembrete, para que os vereadores possam se conscientizar que todo poder emana do povo, apesar de vivermos numa democracia camuflada, mas é democracia. Ou seja, o  povo que elege é o mesmo povo que demite do mandato ou cargo. 
 
Fonte: http://tribuna101.blogspot.com.br/
COMENTÁRIOS